O que é cibersegurança?

O que é cibersegurança e como protege sua empresa dos ataques hackers

Entre os temas que geram preocupação quando o assunto é a transformação digital, há um que necessita de mais atenção do que os outros: a cibersegurança. 

A recente crise da Covid-19 fez com que muitas empresas, de todos os tamanhos, acelerassem seu processo de digitalização.

Isso, aliado ao home office destacaram algumas falhas na segurança cibernética, e os hackers, atentos a isso, passaram a fazer do trabalho a distância seu principal alvo.

Mas, você sabe o que de fato é a cibersegurança e qual a sua importância? 

Neste artigo, preparamos um guia completo sobre o tema. Acompanhe.

O que é cibersegurança?

Saiba o que é a cibersegurança e o que fazer para manter sua empresa protegida dos hackers.

Cibersegurança é um conjunto de dispositivos de segurança, ferramentas, leis ou medidas preventivas destinadas a proteger sistemas informáticos, computadores, dispositivos móveis e aplicativos contra ataques maliciosos do ciberespaço.

Leia também: O que é ataque cibernético?

Os desafios da cibersegurança corporativa

Se nem sempre estamos bem cientes das ameaças à cibersegurança, é porque elas podem assumir formas muito diferentes.

Como indicam as estatísticas, os ataques não são necessariamente de grande complexidade técnica. 

Eles geralmente consistem em um simples “golpe” baseado em intimidação ou trapaça. Nesse sentido, a tecnologia é então, apenas um canal de comunicação, o ponto de entrada.

Tipos de cibersegurança

Como a etimologia do seu nome sugere, a cibersegurança refere-se à proteção de dados e recursos informáticos (online ou em rede local) contra ataques de hackers.

O termo cibercrime engloba todos os seus ataques, cada vez mais numerosos e variados: intenção maliciosa, fraude, roubo de dados sensíveis, espionagem, hacking, etc. 

Em resposta, os gastos com segurança cibernética continuam aumentando: hoje são mais de 100 bilhões por ano.

Mas, como falamos de cibersegurança, é preciso englobar todas as suas frentes. Confira, a seguir, os tipos de cibersegurança:

Segurança de rede

Este tipo de segurança refere-se à proteção de sua rede de computadores contra ataques dentro e fora da rede. Ele emprega várias técnicas diferentes para impedir a ocorrência de software malicioso ou outras violações de dados. 

A segurança de rede usa muitos protocolos diferentes para bloquear ataques, mas permite o acesso de usuários autorizados à rede segura.

Baixe o material:

Tenha um diagnóstico de sua Cibersegurança

Segurança do aplicativo

Este é o processo de proteção de informações confidenciais no nível do aplicativo. A maioria dessas medidas de segurança deve ser implementada antes que o aplicativo seja implantado. 

Uma das principais táticas para garantir a proteção do aplicativo é exigir uma senha forte do usuário.

Também pode incluir recursos como autenticação em duas etapas, perguntas de segurança e outras medidas de proteção para garantir que o usuário seja quem diz ser.

Segurança na nuvem

cibersegurança na nuvem

A maior parte da nossa vida online é armazenada na nuvem. A maioria das empresas usa sistemas online como Google Drive, Microsoft OneDrive e Apple iCloud para armazenamento.

Por isso,  é importante que essas plataformas permaneçam seguras o tempo todo devido à enorme quantidade de dados armazenados nelas.

Além disso, a segurança na nuvem também pode incluir serviços de negócios armazenados em um data center. 

Leia também: 5 motivos para a sua empresa migrar para nuvem

Segurança Operacional

Este termo refere-se ao processo de gerenciamento de risco para toda a segurança cibernética interna. 

Ou seja, todos os processos da empresa, de todos os setores precisam estar protegidos, inclusive a mobilidade corporativa.

A importância da segurança cibernética

A segurança cibernética é importante porque abrange tudo o que se relaciona à proteção de nossos dados contra invasores cibernéticos que desejam roubar essas informações e usá-las para causar danos. 

Isso pode ser dados confidenciais, informações governamentais e do setor, informações pessoais, informações de identificação pessoal, propriedade intelectual e informações de saúde protegidas.

Ter programas e mecanismos avançados de defesa cibernética para proteger esses dados é crucial e do interesse de todos. Todos na sociedade dependem de infraestrutura crítica, como hospitais e outras instituições de saúde, programas de serviços financeiros e usinas de energia. Precisamos disso para manter nossa sociedade funcionando.

Em um nível individual, os ataques de segurança cibernética podem levar a tentativas de roubo de identidade e extorsão, o que pode causar sérios danos à vida desse indivíduo.

Ou seja, a proliferação de violações de dados significa que a segurança cibernética não é relevante apenas para indústrias. Mesmo as pequenas empresas correm o risco de sofrer danos irrecuperáveis ​​à reputação, à produtividade e ao financeiro do negócio após uma violação de dados.

Se você ainda não está preocupado com os riscos de segurança cibernética, deveria estar.

Diferença entre cibersegurança e segurança da informação

diferença entre cibersegurança e segurança da informação

As empresas lidam diariamente com dados extremamente sensíveis, sendo necessário implementar sistemas de segurança avançados para proteger a sua infraestrutura.

Essa proteção compreende tanto a segurança cibernética quanto a segurança da informação. 

Embora os dois termos pareçam sinônimos, eles não são. Enquanto a segurança cibernética lida com a proteção de redes, computadores e dados contra acesso eletrônico não autorizado, a segurança da informação trata da proteção de todos os ativos de informação, seja em formato físico ou digital. 

Como construir a melhor estratégia de cibersegurança?

Como podemos ver, a cibersegurança está longe de se limitar a uma questão técnica. 

Portanto, é ilusório confiar apenas em uma ou mais ferramentas de software para garantir a segurança da empresa. 

Nesse sentido, é preciso saber que as falhas são primeiramente humanas. Um simples post-it esquecido mencionando uma senha ou o envio de um login por e-mail pode atrapalhar meses de trabalho de TI.

Assim, a base da cibersegurança precisa ser a junção de ferramentas tecnológicas com a consciência dos colaboradores para seguir estritamente as medidas de segurança definidas.

Ainda mais no contexto atual mencionado na introdução, que vê o home office se desenvolvendo. Os smartphones são notavelmente pontos de vulnerabilidade e enfraquecem as organizações.

Mas, boas práticas podem fazer maravilhas. Por exemplo, uma boa organização de backups é uma solução simples contra ataques complexos. O ransomware é de baixo impacto se a organização possuir o hábito de realizar backups e ter um plano de recuperação de desastres.

Além disso, o antivírus deve estar presente em todos os terminais utilizados pelos funcionários, incluindo smartphones.

Ferramentas de assistência de backup, gerenciadores de senhas e firewalls também são essenciais para monitorar, prevenir e responder a eventuais ataques.

Aumente o nível da sua cibersegurança, conheça a Saitec

Últimas postagens

Categorias